Dia Mundial do Livro: Os 4 livros que mais amei ler

foto-1

Feliz dia do… não acredito que acabou desse jeito! ❤ Hoje é dia internacional do nosso querido livrinho, quem mais tem moral no mundo, por disseminar tanto conhecimento e mudar a vida de tanta gente. Por causa desse dia tão importante, principalmente para os amantes da leitura, eu separei os 4 livros que mais amei ler e algumas deles apareceram como resenha aqui no blog. Dá uma olhada e vamos comemorar!

1. Extraordinário – R.J. Palacio. Eu já disse isso algumas vezes aqui no blog e não menti em nenhuma: esse livro é o melhor livro do mundo! E ele não é assim porque tem uma história genial, repleto de efeitos especiais, ou qualquer coisa do tipo, mas pelo simples fato de ser extraordinário. A autora buscou uma referência de sensibilidade tão intensa que não tem como não levar nenhuma lição para vida depois de lê-lo. Confere a resenha clicando aqui.

foto2

2. O menino do pijama listrado – John Boyne. Um livro incrível que demonstra melhor do que tudo o valor de uma verdadeira amizade e o significado do amor . É o tipo de livro que deve estar na sua lista de coisas para fazer antes de morrer. Veja o post completo sobre a obra aqui. (P.S.: Esse post é lindo!)

foto-3

3. 1984- George Orwell. Surpreendente é  palavra certa para este livro. Surpreendente pela construção de uma sociedade tão voltada para a nossa, surpreendente pelo autor ser tão sensato mesmo parecendo insano na época em que 1984 foi escrito. Você precisa ler este livro e deixar Orwell etrar na sua vida, por favor! Veja o post com a resenha por aqui.

foto-4

4. A Culpa é das Estrelas – John Green. Para muita gente, este livro pode ser uma ofensa à literatura. Não por ele ter sido escrito, mas por ele ter sido tão vendido em todo o mundo. Para muita gente também, existem livros muito mais incríveis que este que não ganharam tantos tostões como este ganhou. Julgamentos à parte, este foi um livro que amei ler. Li A Culpa é das Estrelas quando estava em um momento meio “down” da minha vida, não sei se pela TPM ou por situações meio conturbadas pelas quais eu estava passando, mas lê-lo me tornou um pouco mais sensível e um pouco mais motivada a mudar situações que me machucavam. Não tem nada mais inspirador do que a morte e do que o sofrimento, principalmente se eles estiverem juntos e nas mesmas páginas. Além da história ser bonita (é sim! não me venha!)

foto-5

E você? Me conta quais foram os 4 livros que você mais amou ler? E não esquece, se curtiu este post, deixa seu like aqui abaixo.

Beijo,
Jú.

Ah! E feliz Dia Mundial do Livro! ❤

Anúncios

Para você, o que é ser feio? {Resenha do livro Extraordinário de R.J. Palacio}

10552598_677757412313566_4186938711998990687_n

 

Dizem que ser feio é não ser agradável aos olhos de alguém (ou de todos), mas eu desconfio da veracidade dessa informação. Conheço pessoas tão feias, mas que possuem rostos agradáveis até demais e conheço o inverso também. Mas quem pode, de verdade, me dizer o que é ser bonito ou não? R.J. Palacio pode.  Seu livro, intitulado Extraordinário, diz tudo sobre o que é ser feio, não sendo. É um livro apaixonante que conta a história de um garotinho de 10 anos chamado August. Auggie, como é chamado na leitura, nasceu com uma síndrome rara que trouxe como sequela a deformação de seu rosto.  Mas a gente sabe bem que não é fácil ter 10 anos e um rosto deformado, né? Apesar disso, o pequeno personagem mostra uma força de vontade gigante frente a seu problema tão perturbador.

A chamada para aventura da história, é quando Auggie é convidado por sua família a estudar numa escola de verdade, com alunos de verdade (antes ele era educado em casa, com sua mãe) e ele aceita. Em sua trajetória, o menino encontra preconceitos e precisa ensinar a muitas pessoas que beleza é uma palavra nitidamente relativa. Tão relativa que os capítulos se dividem pelas perspectivas dos personagens, cada um conta a mesma história com a suas próprias impressões.

 

10590504_677757808980193_7241551548231680406_n

A inspiração de R.J. Palacio veio de uma experiência pessoal. Ela estava com seus dois filhos em uma sorveteria e seu filho caçula se assustou e  com uma menina que possuia uma deformidade facial e começou a chorar.  Imaginando o sofrimento da menina, Palacio imaginou que uma história abordando o tema seria muito bem vinda.

DSCF2391-1

R.J. Palacio e a garotinha da sorveteria, Michelle.

Extraordinário é a palavra-chave deste livro. Sim, porque a leitura é extraordinária, a história é extraordinária, a autora é extraordinária e tudo o que cabe neste livro leva o mesmo adjetivo. A lição de vida que você leva quando termina de ler é que o torna mais extraordinário ainda.

Para os cinéfilos de plantão, saibam que essa história massa vai virar filme e eu já tô mega ansiosa por isso. Olha só o Book Trailler:

E você, já conheceu essa história? Conta para mim o que achou! 🙂

A última foto é daqui.