Intolerância à Lactose: Tudo o que você queria saber e ninguém tem paciência para explicar

intolerância-1

Júlia, 19 anos, intolerante há um ano e meio. Eu sei que essa não é uma rodinha do grupo de ajuda dos Intolerantes Anônimos, mas achei digno começar o post assim, justo porque há pouco mais de um ano que eu me comprometi em abandonar todas as coisas gostosas e comestíveis desse mundo. (finja que não leu a minha receita de bolo no palito).  Se você suspeita ser ou é intolerante ou tem algum conhecido que sofre do probleminha saiba que acaba de encontrar uma grande amiga. Sim, porque depois que eu descobri a minha intolerância, nunca precisei me virar tão sozinha. É incrível como informações sobre este assunto são complicadas de serem encontradas, sofri para encontrar bons nutricionistas e bons gastros que esclarecessem minhas dúvidas. Passei muito tempo sobre os efeitos das cólicas e desconfortos, mas acho que, antes que você sofra mais, eu posso te ajudar a se ajudar. Você pode nem saber, mas mais de 50% da população mundial tem Intolerância à Lactose e nem sabe, nem vai saber. Uma dorzinha de barriga aqui, um desconfortozinho ali e dá para viver normalmente. Mas e quando isso já se torna desesperador? A primeira coisa que te indico é: procure um gastroenterologista, expresse sua queixa e peça para fazer um exame. Descobrindo a intolerância volte a este post e leia até o final. (prometo que vai ter comida!)

Descobriu? Pronto, seja bem vindo! 🙂

Agora você vai precisar sofrer um pouquinho, as opções de produtos lactose free não são muitas e  poucos restaurantes levam esse quesito como importante. O mais difícil é olhar uma embalagem e não saber se ela contém ou não lactose, por isso algumas marcas inserem na parte de ingredientes os nomes ‘Contém traços de leite’ ou ‘Pode conter traços de leite’, mas nada que te garanta que você não vai se sentir mal depois de comer. Hoje, temos um projeto de lei arquivado que pede garantia que os fabricantes ponham no rótulo se o produto tem ou não lactose. Mas, por enquanto, não passa de um projeto arquivado.  Mesmo assim, dá para viver sem lactose, sabe? Eu mesma, uso um leite 0% lactose, da marca Piracanjuba, uso também o creme vegetal da marca Becel e ainda encontro queijos, leite condensado, chocolates e cremes de leite nas lojas de produtos naturais (aqui em Recife, sempre encontro na Mundo Verde e em alguns supermercados). Então, posso te dizer que você não vai sofrer tanto assim, porque existem muitas saídas para quem é Intolerante. Além disso, tem a enzima digestiva Lactosil, que é usada na preparação de alimentos lácteos e fazem a quebra da lactose, inibindo o seu efeito nas pessoas que possuem rejeições, massa, né?

Para ajudar ainda mais, e esclarecer nossas maiores dúvidas, conversei com uma amiga nutricionista, que foi muito gentil ao ceder uma entrevista sobre este tipo de intolerância alimentar. Confere ó:

– O que é a intolerância à Lactose, Doutora?

É a incapacidade parcial ou total de digerir a lactose, o açúcar do leite devido à falta da enzima que quebra a lactose, chamada de lactase, ou porque deixa de produzi-la ao longo da vida, seja pelo envelhecimento ou por lesões no intestino.

A digestão se torna difícil, e a lactose chega inalterada ao intestino grosso, onde é fermentada por bactérias que fabricam gases e ácido lático.

– Essa intolerância pode ser chamada de algum tipo de doença ou alergia?

Não, essas duas patologias, são freqüentemente confundidas pelo fato de ter um alimento causador em comum: o leite, mas são bem diferentes entre si e ambas necessitam de acompanhamento médico e nutricional.

A Intolerância à lactose ocorre porque o organismo não produz ou produz pouca quantidade da enzima lactase, responsável pela digestão da lactose. A Alergia ao leite de vaca ou alergia à proteína do leite, como é conhecida por muitos ocorre pela presença de algumas proteínas do leite que são identificadas pelo nosso sistema imunológico como um agente agressor, desencadeando vários sintomas desagradáveis geralmente apresentam lesões cutâneas, coceiras, sintomas respiratórios, além de distúrbios gastrointestinais

– Com o tempo a intolerância pode desaparecer? Se sim, em quanto tempo isso pode ocorrer?

A deficiência na produção de lactase pelo organismo apresenta-se ao longo da vida, pois é normal que o ser humano passe a produzir menos lactase ao passo em que vai envelhecendo. Não há como reverter este processo. No entanto, existem casos onde a intolerância à lactose está associada a alguma outra doença, como é o caso da Doença Celíaca. Nesse caso, ao tratarmos a doença celíaca, a intolerância à lactose desaparece e o paciente volta a poder ingerir produtos lácteos normalmente.

– Depois de descoberta a intolerância, eu devo parar totalmente de ingerir leite e produtos que contém leite?

Sim, de imediato os sintomas só param quando retiramos da dieta a lactose.

– Que tipo de alimentação devo seguir para suprir os nutrientes contidos no leite e nos produtos lácteos?

O leite é rico em proteínas, vitamina A, vitamina B2, vitamina B12 e vitamina D, e cálcio.

O cálcio pode ser encontrado também em outros alimentos tais como: Feijão, Ovos, Couve, brócolis, espinafre e verduras escuras em geral; Repolho, nabo, figo, uva passa, cenoura e laranja; Amêndoas e nozes; Gergelim, Queijo de soja (tofu), Sardinha, marisco e algas.

– Por que, muitas vezes, mesmo depois que paramos de ingerir alimentos que contém lactose, continuamos a sentir alguns desconfortos?

Normalmente, os sintomas da intolerância à lactose desaparecem quando os produtos lácteos ou outros produtos que contêm lactose são removidos da dieta.

– É verdade que muitas pessoas que tem intolerância à lactose também tem intolerância ao Glúten?

A frase correta seria algumas pessoas que tem intolerância ao glúten pode ter intolerância à lactose, e ai a resposta seria sim, pois a Doença Celíaca caracteriza-se por uma inflamação crônica na mucosa do intestino delgado. Esta inflamação leva a uma atrofia das vilosidades intestinais, provocando uma diminuição da capacidade de absorção por parte do intestino levando como resposta secundaria a intolerância a lactose, mas não significa que todos que tem doença celíaca vão desenvolver esta intolerância.

-Que conselhos a senhora daria para quem acaba de descobrir que possui intolerância à lactose?

Se a pessoa desconfia que tem intolerância a lactose a primeira coisa que deve ser feita é procurar um medico especialista para confirmar a suspeita, minimizando os transtornos e os sintomas. E a partir da confirmação procurar um nutricionista para suprir toda as necessidades nutricionais.

Caso você queira entrar em contato, aqui estão os dados da Nanda:

Fernanda Felix
CRN: 9974/p
E-mail: nandafellix@gmail.com

Ah! Se você já quiser cair de cara nas receitas lactose free, confere este site que eu vivo pegando dicas para receitas, só tem coisa gostosa.

E aí, curtiu o post? ❤

 

 

 

*P.S.1: Foi mal pelo post gigante, mas eu precisava esclarecer as coisas, né?

*P.S.2: Não sou médica e nem especialista no assunto, então, é fundamental, você procurar um profissional competente para esclarecer suas dúvidas e se consultar.

*P.S.3: O título deste post é uma paródia do livro “Tudo que você queria saber sobre propaganda e ninguém teve paciência para explicar”, de Júlio Ribeiro e Walter Longo.

 

a foto é daqui.

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Intolerância à Lactose: Tudo o que você queria saber e ninguém tem paciência para explicar

  1. Pingback: Pra cumê e pra bebê: Panqueca de goiabada sem lactose | A vida em Júpiter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s